sussurro de amor

sexta-feira, dezembro 16, 2011


"Há uma idade em que a memória visual que guardamos dos nossos pais se cristaliza, como se o amor nos proibisse a lembrança de os termos visto envelhecer.": há uns dias atrás, cruzei-me com esta passagem do livro A Próxima Vez, do escritor francês Marc Levy, que ilustra na perfeição aquilo que sinto em relação aos meus pais. A mulher bonita é a minha mommy. Este registo fotográfico foi captado pelo meu pai no início dos anos 80 e ela - de seu nome Helena, epíteto do modelo grego de beleza - tinha a mesma idade que eu tenho agora. A aura não se desvaneceu e o cheiro, esse, por mais que mude de fragrância, conserva-se a si mesmo e é aquele que, para mim, é intemporal. Fez anos ontem e merece todo o carinho do mundo. 
A acompanhar este texto, aquela que é uma das suas músicas preferidas (a minha devoção à vocalista, Dani Klein, deve-se a ela):


Obrigada pelo amor infinito! 

You Might Also Like

0 comentários