diários íntimos / 28.01

quinta-feira, janeiro 28, 2016


[via Pinterest]

Porque eu acredito que quando fechamos uma porta estreita e abrimos uma janela ampla, o vento sopra com o ímpeto de um vulcão. Hoje, voo às tuas cavalitas e sinto-me abençoada com o caminho que escolhi percorrer. Nunca estive sozinha! Obrigada por me segurares nos teus braços. Namaste. Sempre tua, ar. 


You Might Also Like

5 comentários