Damien Rice, um vulcão que me derrete

quinta-feira, julho 14, 2016


Ontem acordei sem saber que a cálida noite do dia 13 de julho traria a voz delicada de Damien Rice. Hesitei várias vezes em comprar o bilhete para o concerto no Coliseu de Lisboa, mas, uma vez mais, o destino veio provar-me que as coisas boas chegam às mãos de quem sabe ser paciente. 

E, correndo o risco de parecer uma fã histérica: Bernardo casa comigo! Tão sortudo e incandescente que tu foste, caramba! E tu, Damien, well: there's still a little bit of your song in my ear...

Mil obrigadas pelo convite, doce Ana Morais. Vales ouro.

You Might Also Like

4 comentários

  1. Queria mais do que tudo ir ver, mas foi-me impossível. Ele é uma obra de arte, a voz dele e a alma que põe em cada música... APAIXONADA!

    Marli, do My Own Anatomy ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um dos melhores concertos da minha vida. Ainda estou em êxtase. ♥

      P.S. Ele tocou a Volcano durante o encore. Ai, aquele refrão arrepia-me.
      "What I am to you is not real
      What I am to you you do not need
      What I am to you is not what you mean to me
      You give me miles and miles of mountains
      And I'll ask for the sea."

      Eliminar