inspiração de Instagram | Victoria, a @sapphire.reads

segunda-feira, agosto 22, 2016


The Perks of Being a Wallflower, Everything is Illuminated, The Book Thief, Alice in Wonderland, Miss Peregrine's Home for Peculiar Children, Harry Potter: estes livros tiveram o condão de revolucionar um determinado momento da minha vida. Em comum? Para além de serem verdadeiras obras de arte literárias, todos eles foram adaptados ao grande ecrã. Em jeito de confidência, posso dizer-vos que A Rapariga que Roubava Livros, de Markus Zusak, foi o primeiro livro que comprei com o meu primeiro ordenado a sério (daqueles que, apesar de aos olhos de alguns serem míseros números, a mim fez-me querer dançar a lambada); esperei alguns meses para adquirir a edição que encontrou aconchego na minha estante, mas cada segundo de espera valeu a pena. Mal sabia eu que, muitos anos volvidos, já na altura da sua estreia nos cinemas, viria a escrever a minha primeira crítica para a revista Empire.

O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares começou por ser um encontro casual numa livraria que me fazia suspirar de cada vez que a visitava, a Pó dos Livros, mas acabou por se transformar num dos meus maiores amores da literatura juvenil. Não sei se alguma vez viram o filme You've Got a Mail (preparem-se para um interminável pranto!), mas, posso quase jurar-vos a pés juntos que, aquele paraíso de Entrecampos faz lembrar a loja gerida por Meg Ryan. Bem, a verdade é que a capa sinistra, tenebrosa e freak do livro de Ransom Riggs atraiu imediatamente o meu olhar; ao folheá-lo, soube que tinha de o trazer comigo. Recordo-me de ter passado uma noite em claro, a sonhar acordada com as figuras das fotografias que o autor foi colecionando e a partir das quais foi construindo esta narrativa. Sentia, ao ver-me embrenhada nesta fantasmagórica história que, a ser transformada em película, só Tim Burton teria o lunatismo necessário para recriar este universo paralelo. E quem ouviu as minhas preces, sabia que a minha cabeça imaginava apenas duas atrizes à altura do desafio que é vivenciar a Senhora Peregrine: Anjelica Huston e Eva Green. E não é que a minha eterna The Dreamer ficou com o papel? 

[© @sapphire.reads (Todas as imagens)]

O perfil de Instagram da jovem Victoria, mais conhecida por @sapphire.reads, é daqueles que, uma vez seguido, já não há volta a dar. É um entrelaçamento para a vida inteira. Penso que nunca vi flat lays tão inspiradores como os dela. A mesa de madeira gasta, as velas, o jogo de luzes e de sombras, a claridade da janela, as folhas secas das árvores, as chávenas de café quente, as mantas aconchegantes, os blocos de notas e as frases motivadoras, as câmaras analógicas e os gatos são os elementos mais recorrentes nas suas fotografias, onde os livros encontraram lugar cativo. Apetece viver dentro delas de tão arrebatadoras e delicadas que são. Perfeitamente alinhadas, mas ainda assim espontâneas, simples e repletas de candura. Além disso, sinto que a Victoria é uma das minhas almas gémeas espalhadas por este mundo. O gosto literário não engana, não é verdade?

Falta apenas um mês para o regresso do outono. O cheiro a terra molhada paira no ar e eu ando a morrer de saudades das noites frias, ao som da chuva e dos vinis de Nat King Cole e de Frank Sinatra, com um livro no colo, uma bebida quente à cabeceira e o aroma exótico do incenso no quarto. É um desejo que tem ecoado nos meus pensamentos nos últimos dias. E, nesses momentos, sinto-me infinita, tal como o Charlie em As Vantagens de Ser Invisível.

---
Se ainda não seguem a Victoria, acedam aqui.

The Perks of Being a Wallflower - We Are Infinite

You Might Also Like

4 comentários

  1. É tão bom ver as tuas inspirações porque o teu instagram inspira-me também - ou seja, sinto-me duplamente inspirada!

    Marli, do My Own Anatomy ♥

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com elogios assim, o meu dia torna-se ainda mais especial! ♥

      Eliminar
  2. Que coisa linda, Joaninha! Não conhecia e adorei a conta, obrigada por partilhares estas doses grandes de inspiração :)

    Sara Cabido | Little Tiny Pieces of Me

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada eu por seres uma inspiração na minha vida. Beijinho enorme, princesa. *

      Eliminar