Margot Robbie, a "killer queen" de "Suicide Squad"

sexta-feira, agosto 05, 2016


Madness everywhere! Não tenho outra fórmula para descrever o blockbuster deste verão, Suicide Squad. Sim, é verdade que as críticas internacionais arrasaram o argumento de David Ayer (também ele realizador do filme) e que este pode não ter sido um tiro tão certeiro como os de Deadshot (personagem interpretada por Will Smith); mas, ainda assim, não deixam de ser 123 minutos de puro entretenimento, envolvidos numa banda sonora do catano - até Eminem nos seus tempos áureos aparece por lá -, que só não é o chantilly deste cocktail explosivo porque a hipnotizante Margot Robbie desfila com a sua minúscula fatiota. Lunática, sexy, fierceless. Harley Quinn, o seu ar alucinado, o seu sorriso naughty e o seu taco mortífero roubam-nos toda a atenção. Good girls gone bad, já dizia a Rihanna. Tão kick-ass!

Infelizmente, Jared Leto não surpreende como Joker, ao contrário das minhas expetativas. Bem sei que é praticamente impossível superar Heath Ledger, mas ainda havia uma réstia de esperança no meu coração, já que o vocalista dos 30 Seconds To Mars integra a lista dos meus atores favoritos. O riso é perturbador e genial, mas os rasgos de loucura pecam por serem inoportunos e extremamente exagerados. Cara Delevigne encarna uma feiticeira que tinha tudo para ser implacável; todavia, a personagem fica emperrada num conceito já demasiado batido em Hollywood. A luz ao fundo do túnel? Viola Davis, que chega sempre para ver e vencer, sendo ela, enquanto membro do governo norte-americano, a responsável pela formação deste Esquadrão Suicida. 

Aqui não há espaço para os bonzinhos - e ainda bem, dizemos nós! Por vezes, a beleza de tudo está neste conflito interior entre o bem e o mal que habita em nós e, sobretudo, na sua aceitação. Vá, agora, quero ver toda a gente a correr para a sala de cinema mais próxima e a desbundar desta película marada.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Confesso que estou com "medo" de ver este filme porque já ouvi dizer que a Harley está brutalmente sexualizada. A ver vamos :p

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenhas! Não é extraordinário, mas vale a pena. (:

      Eliminar