Páginas Salteadas | Chocolatus instantâneus

"Não são as nossas capacidades que mostram o que realmente somos. São as nossas escolhas". A frase cinzelada no tempo por Albus Dumbledore no meu livro favorito da saga Harry Potter, A Câmara dos Segredos, é, até hoje, aquela que mais me fala ao coração. Tê-la visto ser proferida numa ampla tela de cinema, em 2002, por Richard Harris, o diretor da Escola de Magia e Feitiçaria Hogwarts que a minha visão interior idealizou, teve um impacto transcendente em mim. 

Ainda hoje guardo religiosamente no meu Moleskine cinematográfico aquele bilhete quadrado, azul celeste, do Centro Comercial Colombo, com a fila e o número do meu lugar. Em Harry Potter e a Câmara dos Segredos, há carros voadores, um Salgueiro Zurzidor e o misterioso elfo Dobby, ex-servo da Casa Malfoy e que visita o rapaz que sobreviveu a Lord Voldemort, para o avisar da obscuridade que o espera no seu segundo ano de artes mágicas e trevas. 



É também neste livro que ficamos a saber que o pequeno feiticeiro de Gryffindor, com a sua peculiar cicatriz em forma de raio na testa, tem a capacidade de falar com cobras, tal como os membros da sua equipa adversária, Slytherin. Na realidade, Harry não é um verdadeiro Parselmouth, o que faz com que lhe seja difícil controlar Basilisk, o monstro criado por Salazar Slytherin que serpenteia pelos canos de Hogwarts e que é controlado por Tom Riddle (Lord Voldemort em plena adolescência).

Por ser um dom excêntrico e pouco comum na comunidade mágica, o perturbante talento de Harry Potter torna-se um motivo de desconfiança por parte do cepa-torta Argus Filch, e dos seus fieis amigos Ron Weasley e Hermione Granger. Mas, a páginas tantas, J. K. Rowling mostra-nos que é ele, munido de toda a sua coragem, grandiosidade, bondade e habilidades mágicas, que salva Ginny Weasley e Gilderoy Lockhart da Câmara dos Segredos.




Este é, sem sombra de dúvidas, o meu livro favorito da coleção, desde os 11 anos (o número da minha vida e da minha renovação de solstício de inverno) e foi ele que me me inspirou a criar a receita deste mês do projeto 'Páginas Salteadas'.

Inicialmente pensei em levar-vos até a uma Hogsmeade pintada de branco pela neve, para provarem uma adaptação dos doces da Bertie Bott ou recriar a Butterbeer, a cerveja de manteiga, e, assim, brindarmos ao novo ano que se avizinha, mas a minha veia saudável voltou a falar mais alto. E, porque tanto um encantamento como um feitiço não-verbal pode ser lançado pela varinha num abrir e fechar de olhos, fez todo o sentido confecionar uma receita simples e instantânea para celebrarem esta quadra natalícia. Ah, e não se esqueçam de vestir a vossa ugly Christmas sweater, tricotada pela mamã-cenourinha Molly Weasley. Vai uma colher de Choco Mug Cake?

Chocolatus instantâneus
[Serve 1 caneca]

Ingredientes
Dez gramas de óleo de coco Origens
30 gramas de chocolate orgânico raw Orange Quinoa Crunch Iswari
Uma colher e meia de chá de manteiga de amendoim biológica Próvida
Um ovo biológico
Uma colher de sobremesa de açúcar de coco Urtekram
Uma colher de café de fermento em pó
Pepitas de chocolate cru Seara para decorar

Ao jeitinho do Ninho do Vento
Disponham os ingredientes na bancada da cozinha, separando os secos dos líquidos. Devem misturá-los separadamente, para, de seguida, adicionarem o preparado líquido ao sólido de forma gradual e por camadas. Mexam a vossa poção com vigor e destreza no caldeirão mágico; só assim o vosso feitiço achocolatado surtirá efeito. Untem a vossa caneca mais natalícia com um pouco de óleo de coco, vertam a massa e levem ao microondas durante dois a três minutos. Não se esqueçam da eficaz técnica dos vossos antepassados muggles para verificar a cozedura das vossas aventuras culinárias: o palito deve atravessar o bolo e ressurgir, qual Fawkes, imaculado. 


Acompanhem as receitas das restantes bloggers do projeto 'Páginas Salteadas':
Catarina Sousa, Joan of July
Vânia Duarte, Lolly Taste
Andreia Moita, Andreia Moita Blog

5 comentários:

  1. fiquei curiosa com a receita, adoro Harry Potter (:

    http://arrblogs.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Que saudades de ler Harry Potter!!! Bem e as minhas papilas gustativas ficaram aos pulos com este teu Choco Mug Cake! Aproximam-se uns dias de férias... altura ideal para ir até à cozinha e experimentar a receita mágica! Não preciso de varinha pois não?
    Feliz Natal! Beijinhos
    Rosarinho

    ResponderEliminar
  3. opá ler-te é sempre tão bom :) tens magia e encanto em cada palavra que partilhas e quando se alia isso ao Harry Potter o encantamento é certo. Adorei a receita, e vou de certezinha fazer minha pequena andorinha :) beijo gigante

    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderEliminar
  4. "Não são as nossas capacidades que mostram o que realmente somos. São as nossas escolhas".

    Bem esta frase é uma receita para a vida!

    Obrigada Joana*
    Boas festas!*

    ResponderEliminar
  5. Que coisa amorosa! Estou conquistada por esta receita, tenho de experimentar! ^_^
    Por cá também somos fãs assumidos da série mais mágica!

    ResponderEliminar

Instagram