Páginas Salteadas | Pão de banana (im)perfeito


Já dançaram com a escuridão em 2018? E sentem que o mês de janeiro está a mover-se demasiado depressa, porque estão imersos em pressões, tarefas, horários, prazos e informação? O tempo e a quietude não se demoram na vossa rotina? A ansiedade tomou as rédeas dos vossos dias e parece ter conquistado lugar cativo no vosso mapa astral? O corpo pede descanso, a mente equilíbrio, o espírito liberdade, mas tudo o que oferecemos aos nossos três pilares do cosmos assenta na nebulosidade, no abismo e no entorpecimento?

Não desesperem, brisas! Também eu estou a passar por essa provação e tudo me leva a crer que o poder do número mestre, o 11 (2+0+1+8), tem revelado a sua influência nos meus estados de espírito. O numerologista Pedro Soares, que deu, recentemente, um workshop acerca do tema no Pub Medieval Casa do Fauno, sublinhou que este ano "quer que sejamos autênticos, uma vez que tudo será intenso, relacional e veloz". 

Fearne Cottom - apresentadora de televisão e de rádio britânica, e uma das mais influentes tweeters do mundo - publicou aquele que é para mim o guia para abraçar a felicidade em 2018: Happy: Finding joy in every day and letting go of perfect. A perfeição, essa, não existe, nem deve ser interpretada como um ideal de vida. É no equilíbrio interior que se aninha a fórmula do arco-íris, sem nuvens carregadas de raios e coriscos. Estão então preparados para correrem atrás do pote de ouro?

O projeto Páginas Salteadas de janeiro inspirou-me a criar uma receita simples, prática e adoçada naturalmente pela fruta do meu inverno, a banana. Experimentei pela primeira vez farinha de amêndoa (só conhecia a farinha de alfarroba, de coco e a de arroz integral bio do Celeiro, que utilizei na receita do Chocolatus instantâneus) e fiquei maravilhada com a consistência da massa. Quem me segue pelas redes sociais sabe que costumo adicionar linhaça moída aos meus iogurtes vegan e que é um ingrediente indispensável na Cozinha dos Aromas Celestiais. Nesta minha experiência culinária procurei combinar fibra, proteína, ómegas 3 e 6, vitaminas e minerais.


"Este livro mostrar-lhe-á formas de libertar pensamentos e de se manter no caminho das coisas boas. Das coisas simples da vida. As coisas que vão acender a chama da felicidade e elevá-la a um nível profundo e saudável. Quer folheie este livro aqui e ali, sempre que sentir necessidade, ou o use no seu dia a dia como um exercício pleno de positividade, espero que lhe proporcione alívio, alegria e tranquilidade."

Pão de banana (im)perfeito

Ingredientes
3 bananas maduras
170 gramas de farinha de amêndoa Seara
30 gramas de linhaça dourada e moída
3 ovos biológicos
pitada de sal
coco ralado
2 colheres de sopa de óleo de coco Seara
1 colher de chá de fermento
canela q.b.

Ao jeitinho do Ninho do Vento
Comecem por triturar todos os ingredientes num processador de alimentos, deixando uma das bananas de parte. De seguida, vertam a massa para uma forma de silicone e uniformizem com uma espátula. O próximo passo? Descascar uma banana bastante madura, cortando-a às rodelas ou em fatias finais. Podem colocar à superfície, para decorarem e conferirem textura ao vosso pão do bem. Coloquem no forno a 180ºC durante aproximadamente 40 minutos, com ventilação. Et voilà! Para aconchegarem o coração nestes dias gélidos e soturnos de inverno, sentem-se no sofá, vistam camadas de roupa, acendam a vossa vela artesanal e deliciem-se com uma fatia de pão, acompanhada de uma chávena de chá da Casa da Avó Berta.

Acompanhem as receitas das restantes bloggers do projeto Páginas Salteadas:

Catarina Sousa, Joan of July
Vânia Duarte, Lolly Taste
Andreia Moita, Andreia Moita Blog

Sem comentários:

Enviar um comentário

Instagram