Páginas Salteadas | Caril de zoodles com tofu fumado, a receita para ter sucesso


Como eu gostava de ter lido o livro Licenciei-me... 'E Agora?', da Catarina Alves de Sousa, quando terminei a minha licenciatura em Ciências da Comunicação, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, na Universidade Nova de Lisboa, há nove anos. Todas as minhas dúvidas e inseguranças acerca do mercado de trabalho ter-se-iam dissipado de uma forma muito mais célere, certamente. 

Corria o ano de 2009 e o Facebook começava a dar os primeiros passos em Portugal; não existiam grupos ao estilo do DDR Job Board, os layouts refrescantes de curriculum vitæ do Canva eram uma miragem, a bibliografia disponível em português estava longe de ter espaço na secção reservada da biblioteca de Hogwarts e, os vídeos de apresentação profissional e de motivação alojados no Youtube pecavam pela falta de genialidade (avé, Ana Marta, a rainha do vídeo!). 

Não obstante, a Comissão de Estágios responsável pelo meu curso, criada por três colegas de turma, possibilitou a minha primeira experiência profissional na secção de Cultura da revista Visão - garanto-vos que foram os melhores três meses da minha vida, pois tive oportunidade de entrevistar ao vivo e por telefone músicos, escritores, atores, realizadores e, performers nacionais e internacionais. Conversei com a Colbie Cailat (a propósito do concerto no Marés Vivas 2009), o Mia Couto, o David Fonseca, o Joaquim de Almeida e estive a uma nesga de estar frente à frente com a Florence Welch, no ano em que se estreou com o single Kiss With a Fist. Sim, foi o meu dream job poder escrever sobre literatura, cinema, música e artes performativas. Na verdade esta experiência enriquecedora fez com que, anos mais tarde, fizesse uma pós-graduação em Jornalismo Cultural.

Felizmente nunca tive dificuldade em encontrar trabalho na minha área. Depois de uma especialização em Rádio, leccionada pelo Cenjor, fiz um segundo estágio curricular na Rádio Renascença. Quando o meu vínculo com o Grupo R/Com findou, procurei afincadamente propostas de emprego em sites como o Carga de Trabalhos, Net-Emprego ou o Sapo Emprego; fui a várias entrevistas, sendo sempre submetida a uma miríade de testes de competências. Em 2010 tive o privilégio de integrar a equipa da revista O Mundo da Fotografia, publicação na qual trabalhei durante seis anos como editora, produtora de conteúdos multimédia, redatora principal, fotógrafa, tradutora e gestora de redes sociais.


Em 2016 abdiquei do jornalismo e abracei a outra faceta da comunicação, aquela que sempre me intimidou e que fazia o meu corpo estremecer: o marketing e a publicidade. Como é que este salto se deu? Posso assegurar-vos que ajudou bastante ter uma pegada online, tal como a Catarina sublinha na página 72 do livro. No meu caso, as agências de comunicação por onde passei analisaram os vários artigos publicados em revistas online (Gerador, Epicur e Insomnia), a galeria de imagens do Instagram, o CV atualizado no Linkedin e um blog com temáticas contemporâneas. A minha marca pessoal e digital tornou-se o meu cartão de visita - e acredito que também possa ser o vosso se se mantiverem na crista da onda, sempre fieis aos vossos interesses e motivações.

Mas preparem-se, recém-licenciados! A rotina vira-se do avesso e pede-nos organização, para podermos distribuir o nosso tempo por todas as atividades do nosso dia a dia. Saltar refeições é estritamente proibido e, por essa razão, existem alternativas de preparação mais simples, que vos ocuparão apenas durante vinte minutos. Vai uma dica deliciosa e saudável para começarem já a colocar em prática e caminharem rumo ao sucesso?


Caril de zoodles com tofu fumado
[serve 2 pessoas]


Ingredientes
3 courgettes
125 gramas de tofu fumado
Cogumelos shitake biológicos
Molho de nata para vegetais Mimosa
1 colher de sopa de caril
Óleo de coco
Óleo de sementes de sésamo prensado a frio
Pimenta preta moída
2 dentes de alho
Sementes de funcho orgânicas Urtekram
Sementes de sésamo e de girassol q.b.
Gengibre
Sal
Orégãos frescos

Ao jeitinho do Ninho do Vento
Comecem por descascar as três courgettes que utilizarão na vossa receita; o passo seguinte passa por transformarem os legumes numa espécie de esparguete saudável, graças a um espirulizador ou a um ralador elétrico. Reservem os zoodles e deixem a água escorrer durante uns minutos. Chegou o momento de saltear o tofu fumado e os cogumelos orgânicos, numa fusão de óleos de coco e de sementes de sésamo, dois dentes de alho, gengibre, sal e pimenta preta moída no momento. Numa tigela à parte misturem as natas para vegetais e uma colher de sopa de caril. De seguida adicionem o molho obtido ao wok, juntamente com os zoodles, as sementes de funcho, de sésamo e de girassol. Deixem cozinhar até a vossa receita adquirir uma tonalidade dourada. Apaguem o lume e empratem a vossa refeição com o mesmo carinho com a qual a preparam. No final confiram-lhe um toque italiano, temperando-a com um raminho de óregãos frescos. Rápido e prático para incluírem na vossa rotina, certo? Não se esqueçam de acompanhar com uma bebida do bem ou, quem sabe, com um copo de vinho.

Acompanhem as receitas das bloggers do projeto Páginas Salteadas:
Catarina Sousa, Joan of July
Vânia Duarte, Lolly Taste
Andreia Moita, Andreia Moita Blog

Sem comentários:

Enviar um comentário

Instagram